O casamento é necessário?

O casamento é uma sociedade civil que pode ser constituída como consequência de um encontro amoroso. Não foi sempre assim e não creio que venha a ser forçosamente assim no futuro. Acredito que será crescente o número de casais que estabelecerão elos amorosos que não se encaminharão na direção da sociedade conjugal. O principal objetivo… Continue lendo »

Por que temos tanto medo de falar sobre dinheiro?

Na origem, o dinheiro era um simples intermediador de trocas de mercadorias utilizado para simplificar a transação entre bens de diferentes valores e qualidades. Foi uma ideia excelente e que facilitou muito a vida das pessoas. Com o passar dos séculos, transformou-se num valor em si mesmo, gerando o gosto, em muitas pessoas, de acumulá-lo;… Continue lendo »

Nota sobre o falecimento do Dr. Flávio Gikovate

A história do psiquiatra e psicoterapeuta Flávio Gikovate não acaba aqui. Suas ideias, projetos, livros, vídeos, artigos vão permanecer para além de sua existência. Estamos de luto sim, porém firmes no propósito de continuar levando seus ensinamentos adiante, usando seu imenso acervo, como era o seu desejo. Faremos uma pausa nesse fim de semana, mas… Continue lendo »

Uma Pessoa Verdadeiramente Forte

A gente costuma ouvir que uma pessoa é forte, que tem gênio forte, quando ela reage com grande violência em situações que a desagradam. Ou seja, a pessoa de temperamento forte só está bem e calma quando tudo acontece exatamente de acordo com a vontade dela. Nos outros casos, sua reação é explosiva e o… Continue lendo »

A Truly Strong Person

We often hear that strong-willed people, who react forcefully when displeased, are strong. However, strong-willed people are only calm and peaceful when everything goes according to their wishes. At any other time, they react explosively and their outbursts can be scary; maybe those who are afraid of them are the ones responsible for calling out-of-control… Continue lendo »

É possível ser feliz sendo pobre?

É uma questão extremamente relevante porque trata das relações existentes entre dinheiro e felicidade. Vivemos em uma sociedade que teoricamente vende a ideia de que a felicidade tem a ver com o luxo, o consumismo e as coisas materiais, mas a harmonia interior, os bons amigos, o bom convívio afetivo e social, as atividades físicas… Continue lendo »

A excitação anal nos homens

O fato é que a enervação do orifício externo do ânus faz com que a estimulação táctil da área provoque importante excitação sexual. Trata-se, pois, de uma zona erógena importante. E mais: a penetração determina a estimulação prazerosa da próstata que pode, por si, provocar a ejaculação.

Respeite a si mesmo e ganhe autoestima

Só existe autoestima quando uma pessoa vive de acordo com suas ideias, sem ofender o código de valores que ela construiu ao longo da vida. Uma pessoa para quem a honestidade é fundamental poderá ficar rica se aceitar suborno, mas sua autoestima cairá, inevitavelmente. Não é possível alguém gostar de si mesmo, ter um bom… Continue lendo »

Respect Yourself and Build up Your Self-Esteem

Only people who live in accordance to their own ideals, and don’t break the moral code they built for their lives can have self-esteem; if honesty is an essential virtue to a person, while they might become rich if they accept a bribe, their self-esteem will plummet. A person can’t have a good opinion, nor… Continue lendo »

Quando falar é agredir

Há opiniões discrepantes em relação às pessoas que são muito cuidadosas e delicadas quando expressam seu ponto de vista, especialmente sobre temas polêmicos. Alguns as julgam falsas e hipócritas, pois escolhem as palavras com o intuito de agradar o interlocutor. Resultado: desconfia-se de sua sinceridade. Outros, porém, pensam de forma diferente. Acham que são espíritos… Continue lendo »

When Words Are an Act of Aggression

There are differing opinions about people who express their point of view in a careful and gentle manner, especially when the subject is controversial. Some will say these people are fakes and hypocrites, because they choose their words to please other people; as a result, their honesty is doubted. Others, however, don’t agree with this… Continue lendo »

Pelo direito de ser diferente

A questão do amor e da liberdade esbarra com mais um curioso obstáculo, que são os condicionamentos culturais. Tenho sido bastante claro no sentido de afirmar que não acredito tanto nas pressões externas quanto a maior parte das pessoas, que falam da sociedade e suas imposições como se fosse uma espécie de bicho-papão de nossa… Continue lendo »

For the Right to Be Different

Love and freedom encounter another peculiar barrier, which is cultural conditioning. For the record, I’ve been very clear in stating that I don’t believe that external pressure is as strong as most people do; they speak of society and its impositions as if it were a boogeyman straight out of our childhood. Nevertheless, human groups… Continue lendo »

Respeite o meu direito de não querer te ouvir ou ver

O fato de alguém querer muito a nossa atenção não nos obriga a aceitar sua aproximação. Ao insistir em seu objetivo, mesmo que nos ame, ela estará sendo prepotente e egoísta. Um senhor me acusou de desrespeitoso e mal-educado. Motivo? Não quis falar com ele ao telefone. Não o conheço, sabia que ele queria fazer… Continue lendo »

Respect My Right to Not Want to Interact with You

Just because someone wants our attention, it doesn’t mean we have to give it to them. It’s an arrogant and selfish attitude to insist on an unwanted interaction, even when coming from a place of love. A man said I was disrespectful and rude. Why did he say such a thing? Because I didn’t want… Continue lendo »

Love is love, sex is sex

We are told that sex and love are part of the same instinct; I disagree. Love is a pleasant sensation of comfort we feel when we’re close to a special person. It’s what a child feels on their mother’s lap, everyone’s first object of love. The pain that comes from the vulnerability and incompleteness we… Continue lendo »

Concessões, uma forma de evitar atritos

O que leva muitos homens (e mulheres) a aceitar as explicações do cônjuge que chega tarde do trabalho? Não seria mais natural esperar que o companheiro entendesse o nosso cansaço e nos recebesse com carinho redobrado? Por que nos sentimos na obrigação de participar daquele almoço de domingo com a família se preferíamos ir ao… Continue lendo »

Compromising to Avoid Friction

What makes so many women and men offer explanations to an angry spouse, when they come home late from work? Wouldn’t it be more natural to expect their partners to understand their exhaustion, and welcome them home even more warmly? Why do people feel compelled to attend that Sunday family lunch if they’d rather go… Continue lendo »

Os gordos podem aprender com os magros

Não pretendo ser simplista e afirmar que existe um caminho único e fácil para se resolver a complicada questão da obesidade. Mas proponho uma inversão radical no modo de pensarmos a respeito do assunto. Em vez de nos atermos aos gordos e aos seus hábitos, que tal voltarmos nossa atenção para o modo de ser… Continue lendo »